08 março 2007

Doce Rebeldia

(Art By Memorex)

Na quietude de uma sala fria, um quadro negro e emoldurado de giz. Um rosto cal como a neve, de olhos azuis escorriam-me iludida. Um sorriso cúmplice a despertar de mansinho, cabelos dourados e despenteado em palavras, um livro aberto, apinhado de fantasias e sonhos.

9 comentários:

António Rosa disse...

Depois de ter terminado com o "Postaias da Novalis" a 5 de Fevereiro, para me dedicar mais à astrologia, tenho aproveitado este tempo para desenvolver mais os conceitos evolutivos dos signos do zodíaco, como base elementar desta nossa reencarnação.

Aqui fica o convite para conhecer melhor o signo onde está o seu sol de nascimento, podendo também copiar o dos seus familiares e amigos.

Copie-os para o word, para melhor poder reflectir sobre o signo mais importante do seu zodíaco.

Agradeço comentários no sentido de melhorar os textos, aprofundando-os.

Um abraço,

António Rosa

poetaeusou disse...

fria. rosto. neve.
sorriso. dourados. e...
sonho feito. concreto...
força.
b)

António Melenas disse...

è de facto doce a rebeldia que este teu cromático texto atravessa
Um beijinho para ti

Limopoca disse...

olá. O meu nome é Joana Pereira e sou interprete de LGP... e gostava de te perguntar se conheces alguém que seja pintor ou artista plastico surdo. tenhop uma amiga que quer fazer uma tese sobre isso. Podes responder para o meu e-mail? Muito Obrigada.

Limopoca disse...

olá. O meu nome é Joana Pereira e sou interprete de LGP... e gostava de te perguntar se conheces alguém que seja pintor ou artista plastico surdo. tenhop uma amiga que quer fazer uma tese sobre isso. Podes responder para o meu e-mail? Muito Obrigada.
Joana

Pepe Luigi disse...

Muito agradável esta tua análise muito guardadinha no teu interior!

Um beijinho do
Pepe.

YAMI disse...

Olá

Obrigado pela visita no meu cantinho..

E porque não incomodar-nos no forum almada??! - Os olhos dizem tudo!!!

Um grande beijinho e força

yami

M.M. disse...

olá @Memorex!
"fantasias e sonhos", é disso que a Vida é formada.
Nós é que por vezes não ligamos às palavras soltas pelo ar, que se libertaram dos livros da Vida. Da nossa Vida.
Paredes que, nos parecem que nos sufocam, dia a dia. Nos apertam, quase que nos esmagando.
É assim como eu vejo a Vida.

Um beijinho:

M.M.

MANDALAS POEMAS disse...

Hola, desde Barranquilla, Colombia, te envío un caluroso saludo y mis felicitaciones por tu blog y en especial por su contenido. Te invito muy cordialmente a que visites el mio donde están consignados mis poemas los cuales puedes usar si los necesitas, solo te pido el credito para el blog y el autor. Espero tu visita y tus valiosos comentarios.

www.mandalaspoemas.blogspot.com

Un abrazo,


Víctor González Solano